Compre ou alugue pelo nosso WhatsApp:
TODOS
PARA ALUGAR
PARA COMPRAR

Capacete Epi

Um dos maiores compromissos da R3EPI no oferecimento de capacetes EPI e outros produtos é apresentar as melhores soluções do mercado, sempre tendo cuidado com a qualidade e segurança das pessoas.

Epi Capacete de Proteção

Epi Capacete de Proteção com aba frontal que protege o rosto do sol. Área plana frontal...

SKU: R3013063

A consultar

Capacete para Eletricista com Aba Total

Capacete para Eletricista com Aba Total copa lisa e injetado em polietileno de alta densid...

SKU: R3013064

A consultar

Capacetes de Segurança

Capacetes de Segurança com calha lateral que protege o corpo de respingos de chuva, terra...

SKU: R3010999

A consultar

Epi Capacete de Segurança

Epi Capacete de Segurança com calha lateral que protege o corpo de respingos de chuva, te...

SKU: R3012958

A consultar

Capacete EPI de Proteção

Capacete EPI de Proteção com aba frontal mais longa que protege o rosto do sol. Área pl...

SKU: R3012959

A consultar

Capacete de Proteção

Capacete de Proteção com ba frontal mais longa que protege o rosto do sol. Área plana f...

SKU: R3013107

A consultar

Capacete Obra R3

Capacete Obra R3 EPI com aba frontal mais longa que protege o rosto do sol. Área plana fr...

SKU: R3013062

A consultar

Capacetes de Proteção Epi

Capacetes de Proteção Epi, da R3 EPI você vai encontrar a melhor opção de acordo com...

SKU: R3012962

A consultar

Capacete com Aba Total para Eletricistas

Capacete com Aba Total para Eletricistas desenvolvidos para oferecer conforto total ao usu...

SKU: R3010955

A consultar

Capacetes EPI: Como escolher o melhor equipamento para o seu serviço

Os capacetes EPI são equipamentos de proteção individual que tem uma importante função que é garantir a proteção da cabeça de impactos de objetos que podem ocasionar em danos cerebrais e, inclusive a morte.

Isso porque a região craniana, embora seja envolta pelos ossos do crânio é muito frágil e fatores como a dimensão do trauma, a idade e o quadro de saúde da vítima são vitais para que os danos do choque de algum objeto ou da própria cabeça com o chão podem ocasionar em sequelas irreversíveis ou no óbito da pessoa.

 

capacete-epi

 

O uso dos capacetes EPI deve ser adotado em locais que possa oferecer perigo ao trabalhador, tais como:

  • Construção Civil;
  • Empresas Químicas;
  • Siderúrgicas;
  • Manutenção Predial;
  • Companhias de saneamento básico;
  • Prestadores de serviços que necessite de reparos;
  • Entre outros.

Diante disso, o oferecimento de capacetes EPI é mais que obrigatório e está presente na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). A Lei 6514 de dezembro de 1977, que é o Capítulo V da CLT, estabelece a regulamentação de segurança e medicina no trabalho.

“Artigo 166 – A empresa é obrigada a fornecer aos empregados, gratuitamente, equipamentos de proteção individual adequado ao risco e em perfeito estado de conservação e funcionamento, sempre que as medidas de ordem geral não ofereçam completa proteção contra os riscos de acidentes e danos à saúde dos empregados”.

Os capacetes EPI, inclusive, devem ser oferecidos pela empresa para o trabalhador, a fim de minimizar os acidentes e garantir a proteção e bem estar dos seus colaboradores. Caso o funcionário não adote estes equipamentos de proteção individual ou não seja disponibilizado, a empresa pode ser punida e, no primeiro caso, o próprio profissional corre o risco de sofrer com punições por parte da empresa.

Por conta disso, é essencial que, além de entregar o material para os seus funcionários, haja o devido treinamento sobre a necessidade de se adotar o uso não apenas dos capacetes EPI, mas também de outros equipamentos de proteção individual, a fim de garantir a saúde dos profissionais e também evitar acidentes que podem ocasionar sérias lesões e até a morte.

Contudo alguns fatores importantes que devem ser considerados para a escolha do capacete ideal e vamos tentar esclarecer os principais pontos para solucionar as dúvidas sobre este produto.

Como funciona o sistema de proteção dos capacetes EPI?

A confecção é feita sob o máximo de cuidado e com uma série de fatores, a fim de minimizar os danos ocasionados pelo choque de objetos contundentes diretamente na região do crânio.

Contudo, antes de falarmos sobre a composição, é importante salientar que existem dois tipos de capacetes EPI que estão disponíveis no mercado e são autorizados pelos órgãos de defesa do trabalhador.

Primeiramente, existem Tipo A, que é indicado apenas para o caso de choques de itens diretamente na região craniana. Por sua vez, o Tipo B, além de oferecer este isolamento para pancadas, possui uma proteção contra cargas elétricas e são testados contra tensões de 30 KV.

Agora que você já conhece os modelos de capacetes EPI que estão disponíveis no mercado é importante saber como é a composição deste item, que conta com o casco do capacete e a suspensão interna. O primeiro tem a finalidade de garantir a proteção na parte superior da região craniana, não contemplando os impactos em suas laterais. Quando o capacete for considerado do Tipo B, ele também oferecerá isolamento para trabalhos com energia elétrica.

O casco pode ser fabricado por diversos tipos de materiais, mas geralmente são adotados polímeros ou copolímeros, ou uma composição dos dois materiais. Existem alguns modelos que são compostos por um polímero polietileno de alta densidade (PEAD), que possui menor proteção se comparado a outros, mas o seu custo é mais em conta. Contudo, é importante pesquisar e escolher o que mais combina com a necessidade do seu projeto.

Por sua vez, modelos mais técnicos de capacetes EPI são produzidos por meio dos materiais como o ABS, que é um copolímero de acrilonitrila butadieno estireno que conta com maior durabilidade e resistência e, por ser um material termoplástico rígido.

Já a parte interna conta com a suspensão, que deve oferecer também conforto para o seu funcionário, a fim de que ele possa realizar a sua atividade com o máximo de eficiência e sem correr o risco de oferecer um peso maior para a região da cabeça do trabalhador, o que pode ocasionar em problemas na coluna em longo prazo e também manter o campo de visão.

Existem modelos de capacetes EPI que contam com proteção na jugular, embora esta região não seja obrigatória contar com este equipamento, pois a sua principal finalidade é evitar o desprendimento dos capacetes EPI, o que pode ocasionar a sua queda. Geralmente, é utilizada em trabalhos com altura, a fim de evitar que não caiam da cabeça de outros profissionais durante a execução dos serviços.

Conheça os tipos de capacetes EPI para a execução de cada atividade

Agora que você conhece os tipos e as suas funções para garantir a segurança e bem estar dos trabalhadores é importante também conhecer os modelos de capacetes EPI que existem no mercado e qual a função específica de cada um.

Primeiramente, existe o modelo alpinista, que recebeu este nome por ser adotado nos trabalhos com os funcionários em operações que necessitem da altura. Este nome foi adquirido, principalmente, pelo seu formato, igual ao os adotados por esportistas que praticam a modalidade de escalada em montanhas ou paredes de rochas.

Este tipo de capacetes EPI não conta com aba e cobre quase toda a região da cabeça. Entre alguns dos serviços dos quais este tipo são adotados estão:

  • Limpeza de janelas;
  • Manutenção predial ou residencial;
  • Instalação de janelas pelo lado de fora;
  • Instalação de equipamentos que necessite fazer rapel ou escalar pelas paredes;
  • Entre outros.

Em segundo lugar, o modelo de capacetes EPI que iremos citar é o de aba frontal, que é um dos mais conhecidos na construção civil. O seu formato permite que não ocorra o choque de itens que possam cair durante a execução do trabalho na cabeça e também na região do rosto, além de permitir que a iluminação não atinja os olhos, motivo esse que pode ocasionar em diversos acidentes de trabalho.

Por fim, o outro modelo mais conhecido pela população leiga devido a sua presença em produções cinematográficas é o de aba total. Ele é o mais recomendado para os locais que existem risco de queda de materiais, além de possuir o isolamento elétrico, o que o torna perfeito pelos profissionais do segmento de companhias elétricas, além de proteger o rosto e parte da região dos ombros.

Design e conforto também devem ser levados em consideração na escolha dos capacetes EPI

Além da proteção na região do crânio é necessário também ficar atento ao escolher o design e também o conforto, a fim de que o funcionário possa adotar este equipamento de proteção individual com o máximo de cuidado e sem comprometer o seu rendimento durante a execução da sua atividade.

Primeiramente, um dos pontos que devem ser levados em consideração nos capacetes EPI Tipo B são as abas, que precisam auxiliar a evitar a luz solar de atingir diretamente aos olhos do usuário. Contudo, no caso do capacete alpinista, ele não conta com as abas para não atrapalhar ou diminuir o campo de visão dos usuários.

 

capacete-epi-2

 

Mesmo assim é necessário que as abas sejam analisadas com o máximo de atenção, a fim de que eles não interfiram no campo de visão dos funcionários. Analise, junto ao consultor, os tipos que existem no seu estabelecimento, a fim de escolher o que mais oferecer esta possibilidade de manter o bom campo de visão.

Outro ponto que é necessário levar em consideração na escolha dos capacetes EPI diz respeito às ranhuras que serão adotadas. Para quem não sabe, esses riscos tem a função de dissipar a energia de algum objeto que caia e se choque no equipamento, a fim de garantir a sua resistência e sem refletir diretamente no crânio da pessoa.

Embora seja algo mais opcional, em alguns segmentos, as canaletas laterais são de extrema importância. Eles têm a função de dar apoio a outros equipamentos de proteção individuais acopláveis, mas não são importantes na questão de proteção do usuário.

Alguns modelos de capacetes EPI contam também com uma suspensão confeccionada em plástico flexível, injetada em uma ou mais peças. Embora possua maior durabilidade, o seu conforto é menor, por isso escolha com cuidado o modelo e suspensões que serão adotadas nele. Esta parte conta com os seguintes segmentos que podem ser adotados nele:

  • Pontos de apoio;
  • Cintas de suporte;
  • Ajuste da suspensão;
  • Fivela de pressão;
  • Catraca;
  • Fivela com botão;
  • Inclinação do sistema de ajuste.

Capacetes EPI: Confira algumas dicas importantes

Ao adquirir os capacetes é necessário tomar alguns cuidados importantes, a fim de garantir que estejam bem higienizados e também com a manutenção em dia, a fim de que não haja problemas no futuro, que podem ocasionar na exposição de sérios riscos para o trabalhador.

A limpeza é o primeiro ponto que deve ser levado em consideração. A lavagem dos capacetes EPI deve ser feito em apenas determinados casos e, nesta situação, é necessária a remoção da suspensão do capacete antes do início do procedimento. Utilize a água em temperatura ambiente e o sabão neutro, a fim de realizar a remoção de sujeiras mais densas.

IMPORTANTE: Nunca, em hipótese alguma, utilize materiais como solventes, agentes oxidantes ou corrosivos, pois pode ocasionar anos na superfície do capacete. Para resquícios mais leves, adote o uso de um pano macio para tirar materiais como poeira, respingos, entre outros. O tecido deve estar umedecido com água e sabão neutro para ser esfregado. Por fim, para secar, adote um pano macio e seco.

O processo de lavagem da suspensão do capacete não é aconselhável. Já no caso do conjunto interno, que é composto pela própria suspensão e absorvedor de suor podem ser adquiridos de maneira separada e substituídos facilmente, o que torna desnecessária a substituição de todo o capacete EPI.

Em relação aos cuidados dos capacetes EPI é importante salientar que este equipamento de proteção individual não é descartável. Diante deste fator, é importante levar em consideração alguns fatores importantes.

Primeiramente, adote o uso dos capacetes EPI apenas para a proteção da cabeça e não o improvise para outras funções no decorrer do dia a dia. Existem casos de pessoas que adotam como:

  • Pote para carregar água;
  • Travesseiro;
  • Banco;
  • Recipiente de água;
  • Entre outros.

Diante deste ponto é de extrema importância orientar os seus funcionários a não adotarem estas práticas, que apenas danificam os capacetes EPI e diminuem a vida útil deste equipamento. Além disso, no caso de sentar ou colocar a cabeça para deitar, pode ocasionar em deformidades que diminuirá o conforto ao adotar.

Caso sejam apenas de aba frontal é de extrema importância que eles sejam utilizados com a aba virada para frente, já que esta característica tem como função de proteger o rosto do trabalhador.

Já na questão de armazenamento dos capacetes EPI é necessário que, antes de guarda-lo o equipamento deve ser higienizado de maneira correta, a fim de garantir uma boa limpeza e evitar o acúmulo de ácaros e caspa, que pode ocasionar em doenças capilares devido ao excesso de uso, o que inclui, principalmente, os piolhos, pulgas, entre outros.

No momento que for guardar os capacetes EPI deve ser feito dentro da embalagem, em um local seco e ventilado, ao abrigo de intempéries e também da luz solar. É contra indicado armazenar sob a exposição de umidade, calor, frio, poeiras, umidade, entre outros.

A correta utilização e análise do estado deles ficam na função de cada trabalhador. Ele deve analisar se existem fissuras no casco ou riscos que podem significar em trincos, que torna os inutilizados e devem ser descartados no mesmo momento.

Outra instrução muito importante que deve ser repassada para os seus funcionários é que o capacete deve ser utilizado diretamente na cabeça. É extremamente proibido o uso de gorros ou bonés junto, pois estes acessórios podem diminuir a eficiência protetora dos capacetes EPI e apenas atrapalhar na proteção da cabeça.

As cores dos capacetes EPI na construção

Você sabia que cada cor diferente dos capacetes designa uma área específica e ajuda, inclusive, na identificação, para que os chefes de obra e engenheiros possam desenvolver o seu trabalho?

Este tipo de estratégia dos capacetes EPI é muito adotado em canteiros de obras a fim de também analisar o andamento de alguma parte do trabalho a distância, a administração dos recursos humanos disponibilizados e também controlar as diversas frentes de trabalho.

O uso das cores nos permite auxiliar também o técnico de segurança do trabalho a identificar o operário que não está no setor correto ou que não esteja exercendo a sua função de maneira adequada de forma a não ter que se aproximar muito do operário em questão, apenas pela coloração dos capacetes EPI.

As cores podem ser adotada por meio do setor de segurança do trabalho da companhia e divulgada durante os treinamentos para os seus colaboradores.

Não existe uma norma específica para a escolha das cores dos capacetes EPI, mas, caso haja dúvida, é importante analisar os concorrentes e adotar cores padrão que combinem com o estilo de trabalho que será realizado pelo profissional, a fim de garantir uma boa identificação. Só para exemplificar, um esquema de cores que pode ser adotado é:

  • Amarelo: setor elétrico;
  • Azul: encanamento de água;
  • Verde: jardinagem;
  • Entre outros.

É importante salientar que, caso seja desenvolvido essa organização por cores nos capacetes EPI, é necessário que o setor de almoxarifado conte com o número de capacetes EPI a fim de contemplar a todos os profissionais da área específica. O empréstimo de outras cores pode prejudicar esta estratégia de comunicação e comprometer o formato.

Este tipo de estratégia de comunicação de investir em cores específicas para não está presente na legislação trabalhista. Por isso, fica a cargo de cada instituição em desenvolver e escolher adotar este formato de trabalho ou não, além de definir as próprias cores.

Algumas empresas, inclusive, colocam até como exigência que seja adotado uma cor específica para toda a equipe de trabalho nos capacetes EPI, a fim de poder diferenciar o serviço das empresas terceirizadas.

Como escolher a melhor empresa para adquirir os capacetes EPI

 

Agora que você conhece a função e também importância da escolha dos capacetes EPI para o seu estabelecimento, tanto para atender os requisitos dos órgãos de proteção ao trabalhador e também para a segurança dos trabalhadores é necessário procurar por uma empresa reconhecida e que siga com todos os protocolos a fim de oferecer um produto de qualidade para os seus profissionais.

Diante disso, é importante fazer uma pesquisa meticulosa e procurar por uma empresa de destaque e que tenha reconhecimento no mercado. Um exemplo disso é a R3 EPI, uma empresa com os melhores produtos e profissionais no mercado, empresa referência em equipamentos de proteção individual, ferramentas e uniformes com destaque no mercado.

 

capacete-epi-3

 

Para apresentar esta qualidade, desde o primeiro atendimento, a R3EPI conta com os melhores profissionais do segmento, especialistas que podem sanar todas as suas dúvidas não apenas sobre, mas outros equipamentos.

 

Este cuidado e atenção com os parceiros fizeram com que a R3EPI adquirisse prestígio no mercado e também diante dos principais órgãos reguladores. Só para exemplificar, as soluções oferecidas em nossos produtos nos faz obter o  C.A. – Certificado de Aprovação Nacional que nos autoriza na comercialização dos capacetes EPI e outros materiais de proteção individual para as empresas.

 

A obtenção deste certificado é regulamentada pela NR-6, que deve estar presente em qualquer equipamento de proteção individual, tanto para o uso quanto para a comercialização. Por isso, é necessário que o profissional fique atento se os capacetes EPI contam com este selo, que é obrigatório e demonstra que o item está pronto para ser adotado como EPI.

 

Segue, abaixo, o trecho que denota a importância deste certificado para o equipamento: 6.2 O equipamento de proteção individual, de fabricação nacional ou importado, só poderá ser posto à venda ou utilizado com a indicação do Certificado de Aprovação – CA, expedido pelo órgão nacional competente em matéria de segurança e saúde do trabalho, o Ministério do Trabalho e Emprego.

 

Com este certificado, você tem a comprovação de que o EPI passou por todos os testes e exames necessários a fim de que ele possa receber a aprovação para ser utilizado pelo trabalhador, o que evitará os acidentes e aumentará a segurança dos trabalhadores. Os testes verificam a eficácia e assertividade da proteção do equipamento, bem como sua durabilidade e conforto de uso.

Agora que você conhece mais sobre o C.A. – Certificado de Aprovação Nacional para contar com os melhores capacetes EPI com qualidade premium, entre em contato com a R3EPI e confira os modelos que possuímos, com o máximo de cuidado e qualidade, a fim de que você possa oferecer mais do que apenas um item obrigatório para a sua empresa, mas também um equipamento de proteção coletivo que demonstrará a importância da saúde dos seus colaboradores.

 

Fale agora com um de nossos colaboradores!

Visite também outras de nossas categorias de Equipamentos de proteção e encontre aquele que se encaixe perfeitamente em sua campanha!

 

Open chat